quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Trocando o gerente

   Novamente os mesmos  atores estão se movendo para  trocar a gerência do Brasil. Desta vez,  tudo indica, a  transição vai ser mais suave e rápida.  É  certo que o  governo temerário  não  termina 2017,  dizem que  sai  antes de março,  e  o  próprio usurpador  trabalha para isso. 

   Como disse  no  post  anterior,  a encomenda da  "Casa Grande"  eram as  reformas e  redução de direitos,  a primeira gerente  queria fazer  aos poucos sem dar muito na cara.  O  Temerário em  conluio com tucanos, baixo clero da  câmara/senado e  a "lumpemburguesia",   prometeram  uma entrega mais rápida e "garantida",  promoveram o  "golpe".  

  O  governo atual,  cumpre sua missão de  preparar  os pacotes de maldade,  caberá  aos  tucanos  entregarem.  A  única  dúvida é:  Temer  renuncia   ou  o TSE (via Gilmar  Mendes) vai cassar a chapa Dilma/Temer?  No meio do caminho  tem  uma delação da  Odebrecht...a  conferir